Análise dos principais desafios e entraves para a cooperação técnica internacional em saúde Brasil-Moçambique (4) RUTE

10 August, 2018

Disseminando a pedido de Paulo Lopes, Dr.Sc. , Eng. - Especialista da Comunidade Saúde - RUTE®/NutriSSAN/RETSUS

Prezados membros da HIFA-PT:

A Rede Universitária de Telemedicina (RUTE ® - http://rute.rnp.br) é um programa coordenado pela Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP). Com os resultados alcançados, a iniciativa é considerada uma das maiores do gênero no mundo. Em 2017, foram inauguradas 8 novas Unidades RUTE, totalizando 133 unidades de telemedicina e telessaúde em hospitais universitários e de ensino, inaugurados e em plena operação, localizados em todos os 27 estados do Brasil, ampliando a capilaridade da rede e possibilitando diversas melhorias na qualidade da atenção à saúde, bem como na contribuição para o aperfeiçoamento dos médicos com as novas tecnologias aplicadas. Estiveram ativos 51 Grupos de Interesse Especial - SIG (em várias especialidades e sub-especialidades da saúde) com 582 Sessões (139 Webconferêcias e 443 Videoconferências), gravadas e disponibilizadas no Intercâmbio de Conteúdo Digital (ICD-Rute) e foram criados 4 novos SIGs. Isso representa uma média diária de duas a três sessões científicas com a participação de cerca de 300 instituições, inclusive da América Latina. Foram 2724 participantes distintos registrados no sistema de presença, de um total de 9757 presenças registradas nos 51 SIGs Ativos. A RUTE está integrada ao Programa Nacional de Telessaúde Brasil Redes, uma iniciativa da Secretaria de Gestão do Trabalho e Educação em Saúde (SGTES), do Ministério da Saúde, que busca melhorar a qualidade do atendimento e da atenção básica no Sistema Único da Saúde (SUS) e promover a teleassistência e a tele-educação junto à Universidade Aberta do Sistema Único de Saúde (Unasus) , facilitando o acesso e o treinamento de profissionais da saúde. As unidades de telessaúde e telemedicina são dotadas de equipamentos de ponta para comunicação em tempo real, conectados à infraestrutura de rede de alto desempenho operada pela RNP.

Qualquer instituição pode solicitar participar dos nossos Grupos de interesse Especial (SIG). A participação é o ponto de partida para o processo de inclusão da instituição na RUTE, mas sem direitos ou deveres de unidades RUTE.

Portanto, recomendo que a instituição interessada verifique se possui sala fixa de videoconferência (padrão H323/SIP) para uso coletivo, com conectividade adequada, e selecione os SIGs que a instituição tem interesse em participar (http://rute.rnp.br/sigs). As sessões dos SIGs são em sua maioria em Português, em horários pela manhã e tarde, segundo o fuso horário de Brasília (http://www.horalegalbrasil.mct.on.br/HoraLegalBrasileira.php.

Com a sala em operação, é possível solicitar a participação nos SIGs seguindo o seguindo o Procedimento de Participação (Procedimento de Participação em SIG: http://url.rnp.br/?RUTE-SIG-Participacao) que incluirá o cadastro da unidade (Formulário de Cadastro da Unidade RUTE: http://url.rnp.br/?RUTE-CadastroUnidade-Form)e a Homologação da sala (Processo de Homologação: http://url.rnp.br/?RUTE-ProcessoHomologacaoVC).

Uma vez a sala homologada e aprovado a participação pelo coordenador do SIG a instituição passa a ser membro participante do SIG específico.

A outra possibilidade de atuação na RUTE é via solicitação de adesão à RUTE, limitado apenas à instituições de ensino e pesquisa em saúde. A adesão permite a instituição propor e coordenar SIG e desenvolver outras propostas de projeto na RUTE, além de acesso ao serviço de conferência Web da RNP (plataforma MConf). No projeto do Núcleo/Centro/Serviço/Setor/Departamento de Telemedicina e Telessaúde, devem explicitar itens de projetos de interesse da instituição e que contribuam com a ampliação e inovação na RUTE (exemplo: um novo SIG, um projeto de teleassistência dentro da rede, etc.).

No caso de envolver a proposição de liderar e coordenar um SIG, pela experiência da instituição no tema, é importante ter uma pré-proposta de SIG enumerando as demais instituições participantes (veja mais detalhes no Procedimento de Criação de SIG: http://url.rnp.br/?RUTE-SIG-Criacao).

Havendo este projeto, e respeitado os tempos mínimos de participação nos SIGs com frequência comprovada, e que inclui a participação obrigatória no SIG Técnico Operacional, vocês podem seguir o procedimento de Adesão à RUTE (Procedimento de Adesão à RUTE: http://url.rnp.br/?RUTE-Adesao).

Uma vez aprovado pelo Comitê Assessor da RUTE, o Núcleo/Centro/Serviço/Setor/Departamento de Telemedicina e Telessaúde passa a ser uma Unidade plena da RUTE.

O nosso Analista Max Moraes <max.moraes@rnp.br> ficará à disposição para maiores informações ou orientações.

Neste momento, estamos trabalhando em parceria com o Ministério da Saúde do Brasil, para o fortalecimento da comunidade de língua portuguesa em relação a Telemedicina e Telessaúde, após a resolução dos Ministros de Estado de Saúde da CPLP sobre o estabelecimento do Grupo de Trabalho permanente da CPLP em Telemedicina e Telessaúde

https://www.cplp.org/id-4173.aspx?PID=9978&M=NewsV2&Action=1&NewsId=5428

Sobre a RNP: A Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP - http://www.rnp.br), qualificada como uma Organização Social (OS), é vinculada ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e mantida por esse em conjunto com os ministérios da Educação (MEC), Cultura (MinC), Saúde (MS) e Defesa (MD), que participam do Programa Interministerial da RNP (PI-RNP). Pioneira no acesso à internet no Brasil, a RNP planeja opera e mantém a rede Ipê, a rede óptica nacional acadêmica de alto desempenho, e serviços avançados para comunidades de ensino e pesquisa. Com Pontos de Presença em 27 unidades da federação, a rede conecta 1.522 campi e unidades nas capitais e no interior. São mais de 4 milhões de usuários, usufruindo de uma infraestrutura de redes avançadas para comunicação, computação e experimentação, que contribui para a integração entre o sistema de Ciência e Tecnologia, Educação Superior, Saúde, Cultura e Defesa. Em 2016, todos os Pontos de Presença (PoPs) da RNP passaram a ser atendidos na capacidade de Gb/s. Com isso, celebramos a 'gigatização' completa de nosso backbone, beneficiando diretamente as instituições de ensino e pesquisa. Como parte da estratégia de ampliação do backbone para enlaces de 100 Gb/s, em 2017 a RNP estabeleceu acordos de cooperação técnica com a operadoras do sistema elétrico, para o compartilhamento de infraestrutura óptica, tendo como suporte as linhas de transmissão de energia elétrica das companhias

A RNP estimula o sistema nacional de ensino, pesquisa e inovação para além da conectividade e serviços avançados, promovendo a criação, operação e manutenção de Redes Colaborativas de Ensino e Pesquisa, em especial para a comunidade de saúde, e estruturando a criação de unidades nas instituições participantes, estimulando a criação de Grupos de Interesse Especial e definindo um processo de governança da rede (Redes Colaborativas em Saúde - http://saude.rnp.br.

Cordialmente,

Paulo Lopes, Dr.Sc. , Eng.

Especialista da Comunidade Saúde

RUTE®/NutriSSAN/RETSUS

Diretoria Adj. de Rel. Institucionais - DARI

Rede Nacional de Ensino e Pesquisa - RNP

61- 3243-4509